70 anos do BMW 501 com muito luxo

O famoso “anjo barroco” celebra 70 anos de história, o BMW 501 foi o primeiro carro a ser lançado após a Segunda Guerra Mundial.

História
2 meses atrás
70 anos do BMW 501 com muito luxo

O luxuoso sedã foi comercializado pela BMW de 1952 a 1958, ao longo de sua trajetória fez muita história, ganhou destaque na Alemanha por ter sido usado durante anos como viatura policial. Além disso, também era o modelo da famosa série de TV alemã Funkstreife Isar 12, de 1961.

Sobre o BMW 501

Série Funkstreife Isar 12
Série Funkstreife Isar 12

O BMW 501 foi apresentado em 1951 no IAA (International Motor Show ou Salão do Automóvel), chamando a atenção de todas as pessoas presentes. Anos depois, em 1954, o veículo continuou circulando em nova versão como BMW 502, apresentando um moderno e leve motor V8 único naqueles tempos.

O 501 foi apelidado pelo público de “Barockengel” (anjo barroco) em referência ao estilo curvado e fluído do corpo, que lembrava a era barroca. Ele usava uma plataforma totalmente nova , com um quadro de perímetro , suspensão dianteira de braço duplo A com molas da barra de torção e um eixo dinâmico com molas da barra de torção na parte traseira.

Com o chassi bem robusto, o BMW 501 oferecia alta proteção contra impactos laterais, o tanque de combustível ficava posicionado em um local cuidadosamente protegido acima do eixo traseiro para minimizar risco de incêndio em caso de acidente.

BMW 501 (Stahlkocher / Wikimedia)
BMW 501 (Stahlkocher / Wikimedia)

A carroceria foi projetada internamente por Peter Schimanowski, mas a carroceria de aço ficou muito mais pesada do que Schimanowski havia calculado, resultando no carro completo com um peso seco de 1.430 kg (3.150 lb), o problema disso é que o desempenho foi prejudicado.

O 501 era movido pelo motor M337, um desenvolvimento do BMW M78 usado no BMW 326 do pré-guerra, com o modelo acima do peso sua velocidade máxima era de 135 km / h (84 mph), levando 27 segundos para ir de 0 a 100 km / h.

Já o mecanismo de direção era semelhante a um sistema de cremalheira e pinhão, exceto que a cremalheira era semicircular em vez de reta, e a caixa de câmbio de quatro velocidades não era aparafusada ao motor, mas era uma unidade acionada por eixo separada montada entre a segunda e a terceira travessas.

Estreia do BMW 501 "Barockengel" no Salão do Automóvel de Frankfurt 1951
Estreia do BMW 501 “Barockengel” no Salão do Automóvel de Frankfurt 1951

Por fim, o BMW 501 foi, comercialmente, um sucesso quando comparado aos saloons Borgward de seis cilindros contemporâneos. Mas ao longo da década de 1950, as finanças da BMW eram consideradas precárias, após a perda de sua fábrica em Eisenach, e nisso o volume de venda do 501 foi caindo, tornando-se um dos vários motivos apresentados pelos comentaristas para os problemas financeiros da empresa. Nessa mesma década o setor foi cada vez mais dominado pela Mercedes-Benz, e os volumes 501 nunca se aproximaram dos alcançados pelos concorrentes construídos em Stuttgart.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?