A história do Miura tinha tudo para dar certo

O Miura é uma das grandes lendas do setor automobilístico brasileiro, tendo alcançado uma grande fama durante sua existência, 1976 a 1992, quando fechou as portas por não suportar a concorrência com o mercado estrangeiro.

História
1 mês atrás
A história do Miura tinha tudo para dar certo

Contudo, o modelo promete retornar em breve.

Surgimento do Miura

Entre as décadas de 1970 e 1990 ter um carro esportivo era item de luxo, e com a proibição de importação de veículos no Brasil, e por causa disso o Miura fez bastante sucesso, pois era um dos únicos modelos que atendia essas expectativas. Ele custava o equivalente a 200 mil reais hoje em dia, dá pra entender que não era pra todos.

Miura Sport 1977 (foto: Olimor / wikimedia)
Miura Sport 1977 (foto: Olimor / wikimedia)

Aldo Besson e Itelmar Gobbi são os dois criadores do modelo, quando decidiram expandir os negócios de sua loja de bancos e acessórios. A ideia deles era produzir um modelo nacional que tivesse luxo e sofisticação, com design marcante e acabamento refinado.

A tecnologia e sofisticação impressionam até para os padrões de hoje

O Miura esbanjava tecnologia e refinamento, especialmente para os padrões de então, mas até para os de hoje. Ele contava com faróis escamoteáveis, limpadores escondidos entre o capô e o para-brisa, revestimento de náilon, até em detalhes no painel, laterais e teto. Um luxo que acompanhava o modelo até nos mínimos detalhes.

No seu interior, os assentos com formato anatômico e acabamento em náilon. O painel de instrumentos era completado por um painel “adicional” ao lado que continhas as informações de amperímetro, marcador do nível de combustível, termômetro e marcador de pressão de óleo.

O desempenho dessa primeira versão, contudo, deixava um pouco a desejar. Ela contava com o motor 1.6 AR de 65 cv, com velocidade máxima de apenas 135 Km/h e aceleração de 0 a 100Km em 23s. O câmbio era manual de 4 velocidades.

Evolução do Miura ao longo dos anos

A evolução se tardou em aparecer. Em 1981 o Miura já passava a contar com o motor 1.6 refrigerado a água (do então Passat TS), com 88 cv de potência e torque máximo de 13,3 kgf.m, permitindo que ele atingisse a velocidade de 180 km/h, e alcançasse de 0 a 100 km/h em apenas 13 segundos.

Além da melhoria da motorização, a nova versão contava também com regulagem elétrica da altura do volante, pedais também ajustáveis por meio de extensões, o que permitia ao motorista adequar a posição mais confortável para condução. E como opcional ainda podia contar com: rádio com toca-fitas, vidros elétricos e ar-condicionado.

Uma das versões mais famosas do modelo foi a chamada Saga, a qual esbanjava estilo e luxo. Ela trazia de série teto solar, bancos de couro, ar-condicionado, trio elétrico, abertura da portas por controle remoto, sistema de aviso por voz sobre necessidade de abastecimento, uso do cinto de segurança, sensor crepuscular, sistema de mídia com TV de 5 polegadas e uma mini geladeira instalada na lateral do banco traseiro. Inimaginável para aqueles tempos.

Miura Saga (foto: Rodrigo de Almeida Fraga de Oliveira / Wikimedia)
Miura Saga (foto: Rodrigo de Almeida Fraga de Oliveira / Wikimedia)

Miura X8 (Foto: Eugenio Hansen, OFS / wikimedia)
Miura X8 (Foto: Eugenio Hansen, OFS / wikimedia)

XII
XII

Outras versões e anos de fabricação

Abaixo seguem outras versões do modelo e seus respectivos anos de fabricação:

  • Sport – 1977 a 1979
  • Sport II – 1980 a 1983
  • MTS – 1981 a ?
  • Targa – 1982 a 1988
  • Spider – 1983 a 1988
  • Kabrio – 1984 a 1985
  • Saga – 1984 a 1988
  • 787 – 1986 a 1990
  • X8 – 1987 a 1990
  • Saga II – 1988 a 1992
  • Top Sport – 1989 a 1992
  • X11 – 1990 a 1992
  • BG-Truck CD – 1993 a 1997

Fim do Miura

O fim do Miura se deu quando o Brasil reabriu as portas para a importação de veículos, o que aconteceu no início da década de 1990. Com isso, a concorrência ficou muito grande e o preço do Miura já não era mais praticável pelos consumidores.

Apesar de ter fechado suas portas em 1992, continuou recebendo pedidos até 1995, quando parou de vender a picape BG Truck. E assim terminou a história de uma grande lenda brasileira.

A volta iminente do Miura

No ano de 2007 a empresa Rangel & Lima Indústria de Veículos Ltda adquiriu da massa falida da Besson, Gobbi S/A a marca Miura, a partir de quando começou a desenvolver um trabalho em dois novos projetos, o Miura M1 e o Miura M2.

Miura M1
Miura M1

Miura M2
Miura M2

A empresa, nova detentora dos direitos da marca, apresentou o projeto do seu primeiro modelo, o Miura M1, em dezembro de 2007, por ocasião da comemoração dos 30 anos da marca. Num projeto conjunto com a Autosfibra, de Santa Catariana, o projeto vem sendo desenvolvido e as expectativas de seu lançamento eram para o ano de 2018.

O segundo modelo, o Miura M2, também teve seu projeto apresentado, mas mais recentemente, em junho de 2014. A mesma Autosfibra trabalha junto com a nova detentora dos direitos nesse projeto. Essa versão estará equipada com motor V8 e a previsão de lançamento é até 2020.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?