Estas são as novidades da nova Toyota Hilux 2021

A Toyota Hilux 2021 tenta manter a picape na linha do sucesso dos últimos anos com novo design e promessa e maior conforto.

Carros
2 meses atrás
Estas são as novidades da nova Toyota Hilux 2021

Com um design renovado, a picape líder de seu segmento produzida na fábrica de Zárate, na Argentina, e exportada para 23 mercados da América Latina e Caribe, chega à rede de concessionárias do Brasil.

Todas as versões da Hilux receberam melhorias destinadas a otimizar o conforto de condução. Em relação ao desempenho, o motor 2.8L diesel teve aumento de potência de 15% e agora rende 204 cv. As versões flex seguem com o eficiente propulsor 2.7L Dual VVT-i de 16V de 163 cv quando abastecido com etanol e 159 cv quando abastecido com gasolina.

Preço da Toyota Hilux 2021

Todas as versões da Hilux receberam melhorias destinadas a otimizar o conforto de condução.
Todas as versões da Hilux receberam melhorias destinadas a otimizar o conforto de condução.

Começando pela versão SR 4×2 automática com cabine dupla, o valor aproximado é de R$ 145.390,00.

Quem procura o modelo topo de linha vai encontrar a Hilux SRV 4×4 automática com moto Flex Dual VVT-i 2.7 L 16 V DOHC com torque de 25,0 kgf.m e potência de 163/5.000 cv/rpm [etanol] e 159/5.000 cv/rpm [gasolina]. O preço aproximado é de R$ 169.790,00.

Agora, se você quer o máximo da Hilux a diesel, a pedida fica com a Hilux Cabine Dupla SRX 4×4 AUT com motor diesel D-4D 2.8 L 16 V Turbo com torque 50,9 kgf.m e potência de 204 / 3.400 cv/rpm. O preço aproximado é de R$ 241.990,00.

Toyota Hilux 2021

O design lateral destaca a força e a elegância pela extensão dos para-lamas, que se mesclam perfeitamente com o restante do carro, por meio de um corte transversal, realçado na parte superior das portas. O resultado é o desencadeamento de uma linha dinâmica que vai da parte frontal para a traseira, integrando a caçamba ao restante do veículo.
O design lateral destaca a força e a elegância pela extensão dos para-lamas, que se mesclam perfeitamente com o restante do carro, por meio de um corte transversal, realçado na parte superior das portas. O resultado é o desencadeamento de uma linha dinâmica que vai da parte frontal para a traseira, integrando a caçamba ao restante do veículo.

Os modelos da linha 2021 da Hilux seguem equipados com motores diesel e flex. No entanto, a grande novidade é o aumento de 15% de potência do propulsor 2.8L 16V diesel, que passa agora a gerar 204 cv. Além disso, o torque para os modelos dotados de transmissão automática de seis velocidades sequencial também cresceu 11%, gerando agora 50,9 kgfm a 2.800 rpm. As Hilux equipadas com câmbio manual de seis velocidades (Chassi, Cabine Simples e Standard Power Pack) mantêm o torque de 42,8 kgfm a 3.400 giros.

As versões SRX, SRV, SR e Power Pack contam agora com um novo design dianteiro mais moderno, com alterações nos faróis, grades e para-choques, que juntos lhe conferem uma aparência ainda maior de força e robustez.
As versões SRX, SRV, SR e Power Pack contam agora com um novo design dianteiro mais moderno, com alterações nos faróis, grades e para-choques, que juntos lhe conferem uma aparência ainda maior de força e robustez.

Esse novo patamar de desempenho foi possível com a incorporação de um turbo maior, no qual as pás da turbina estão 25% maiores. Outra melhoria de desempenho foi a incorporação de uma válvula solenoide na direção, que contribui para um andar mais suave em baixa velocidade e que vai enrijecendo conforme aumenta-se a velocidade.

Interior da nova Hilux
Interior da nova Hilux

Os engenheiros da Toyota ainda aprimoraram a eficiência térmica e o nível de resfriamento do propulsor 2.8L com redução no atrito entre os materiais.

As transmissões para os modelos diesel são automática de seis velocidades sequencial para as versões SRX, SRV e SR e manual de seis velocidades para as versões Standard Power Pack, Cabine Simples e Cabine Chassi.

As versões flexfuel trazem o motor Dual VVT-i Flex 2.7L 16V DOHC, especialmente projetado para o mercado brasileiro. O grande diferencial é a tecnologia de duplo comando de válvulas variável (Dual VVT-i), que atua no gerenciamento dos sistemas de admissão e escape da câmara de combustão, otimizando a queima do combustível de maneira inteligente. As versões flex da picape média apresentam 163 cv de potência a 5.000 rpm, quando abastecidos com etanol, e 159 cv, também a 5.000 giros, com gasolina.

O design traseiro completa o conjunto elegante e forte da dianteira e lateral. Destaque para o grafismo das lanternas verticais. As versões SR, SRV e SRX contam com a maçaneta de abertura da tampa cromada, onde também está localizada a câmera de ré. O para-choque foi projetado para melhorar a acessibilidade à caçamba, e segue sendo cromado nas versões SR, SRV e SRX.
O design traseiro completa o conjunto elegante e forte da dianteira e lateral. Destaque para o grafismo das lanternas verticais. As versões SR, SRV e SRX contam com a maçaneta de abertura da tampa cromada, onde também está localizada a câmera de ré. O para-choque foi projetado para melhorar a acessibilidade à caçamba, e segue sendo cromado nas versões SR, SRV e SRX.

São três versões dotadas de transmissão automática de seis velocidades sequencial: SRV 4×4, SRV 4×2 e SR 4×2.

As versões diesel SRX, SRV e SR e a versão SRV 4×4 flex da nova Hilux apresentam diferencial de deslizamento limitado eletronicamente (LSD automático). Quando este sistema é ativado, o freio é aplicado à roda com a menor aderência – sem limitar o rendimento de potência do motor – transferindo a força de tração para a roda com a maior aderência.

Todas essas características são adicionadas aos já conhecidos benefícios do modelo, que se destaca pela qualidade, confiabilidade e durabilidade características de um veículo Toyota.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?