Opinião: Podemos acreditar que a chegada da chinesa Leapmotor será bom para nosso mercado?

A parceria entre a Stellantis e a Leapmotor e a introdução dos modelos T03 e C10 no mercado brasileiro poderiam ser um catalisador para mudanças significativas no setor automotivo. A diversificação de opções, a competição ampliada e o foco em tecnologias sustentáveis são aspectos que podem beneficiar o consumidor brasileiro, oferecendo mais escolhas e impulsionando o avanço da tecnologia de veículos elétricos no país.
Publicado em Opinião dia 18/05/2024 por Alan Corrêa

A entrada de mais opções de veículos elétricos no mercado brasileiro, através da recente parceria entre Stellantis e a fabricante chinesa Leapmotor, representa uma significativa mudança no cenário automobilístico nacional. Tradicionalmente dominado por um conjunto restrito de grandes fabricantes, o mercado brasileiro de automóveis está observando um aumento na concorrência, especialmente no segmento de veículos elétricos.

A Stellantis, uma gigante do setor automotivo, que controla marcas renomadas como Fiat, Jeep, Renault e Ram, busca, por meio desta aliança estratégica, ampliar o alcance global de veículos elétricos produzidos pela Leapmotor. A parceria estratégica visa a introdução dos modelos T03 e C10 no mercado brasileiro, o que pode alterar significativamente o panorama de escolhas disponíveis ao consumidor.

O modelo T03 é designado para uso urbano e promete um alcance de 265 km sob o ciclo WLTP, um padrão utilizado para medir o consumo de combustível e a emissão de poluentes de veículos na Europa. Com características voltadas para a mobilidade urbana, esse modelo pode se apresentar como uma opção acessível para consumidores que buscam eficiência e praticidade em seus deslocamentos diários.

Leapmotor T03
Leapmotor T03

Por outro lado, o modelo C10 é direcionado para o segmento familiar premium, oferecendo um alcance de 420 km e uma segurança avaliada em 5 estrelas pelo E-NCAP, um programa europeu de avaliação de novos automóveis. Este veículo combina capacidade de longo alcance com características premium, adequadas para famílias que necessitam de mais espaço e conforto, mas que não abrem mão da sustentabilidade e da inovação tecnológica.

A decisão da Stellantis de investir aproximadamente €1,5 bilhão para adquirir uma participação de 21% na Leapmotor, e a subsequente criação da Leapmotor International com sede em Amsterdã, demonstram o compromisso da empresa em expandir a presença de veículos elétricos acessíveis no mercado global. A joint venture liderada pela Stellantis pretende aproveitar a experiência e a rede de distribuição global para introduzir e consolidar a marca Leapmotor em novos mercados, incluindo a América do Sul.

A abertura de 200 pontos de venda na Europa até o final de 2024 e a expansão planejada para outras regiões como Índia, Ásia-Pacífico, Oriente Médio, África e América do Sul ilustram uma estratégia ambiciosa de penetração de mercado. Esta iniciativa não apenas aumentará a acessibilidade dos veículos elétricos, mas também contribuirá para uma maior diversidade de opções para os consumidores, potencializando a competição no mercado e incentivando inovações.

No Brasil, a chegada desses novos modelos elétricos pode estimular uma maior competição com marcas já estabelecidas no segmento de veículos elétricos, como a BYD, que recentemente alcançou sucesso significativo com o modelo Dolphin Mini. A entrada da Leapmotor, por meio de uma parceria com a Stellantis, sugere um fortalecimento da competição e uma potencial redução de preços, tornando os veículos elétricos mais acessíveis e atrativos para um público mais amplo.

*Com informações do Wikipedia, Terra e Stellantis.