Ford Maverick: história do carro que ainda é sonho de muita gente

Qualquer entusiasta pelo mundo automotivo já tem ou teve vontade de sentir um motor V8 com um ronco extremamente alto, ainda mais os apaixonados por carros antigos da Ford.

História
2 meses atrás
Ford Maverick: história do carro que ainda é sonho de muita gente

A gasolina não é problema para estas pessoas que buscam apenas um desejo: A realização. Quando falamos de veículos que fazem nossos sentidos aguçar, sem dúvidas o Ford Maverick está entre eles, isto desde seu lançamento até os dias atuais.

História

No final dos anos 60, a Ford americana decidiu aposentar seu modelo compacto de muscle car, o Falcon, pois o mesmo já estava muito defasado em comparação ao clássico e bem sucedido Mustang. Pensando nisso, no dia 17 de abril de 1969, a Ford lançou o Maverick como uma vertente mais suavizada do Mustang, ideal para jovens casais ou até mesmo para ser um segundo carro da família.

O Maverick era disponibilizado com opção de 15 cores e motores 2.8 ou 3.3, ambos contando com seis cilindros. Em seu primeiro ano de vendas, 579 mil unidades do veículo foram vendidas, superando até mesmo o Mustang.

Em 68, a General Motors decidiu entrar no mercado de carros médios de luxo trazendo, inclusive para o Brasil, o Opala, veículo este que fez a Ford necessitar de um veículo deste nicho para competir com a Chevrolet. Sabendo disso, reuniram 1.300 clientes e lhes mostraram três veículos (um deles o Maverick) do mercado mundial para trazer ao Brasil. O escolhido foi o Taunus, da Ford alemã, mas seu alto custo de produção e a necessidade de uma tomada rápida de decisão fizeram a Ford optar pelo Maverick, visto que o mesmo já contava com um motor de seis cilindros e o encaixe do mesmo se dava perfeitamente aos motores da Willys (montadora que a Ford começou a expandir seu nome no Brasil). Acontece que o motor Willys não coube no Maverick, sendo necessário redesenhar o motor por completo.

 Maverick Grabber 1972
Maverick Grabber 1972

Maverick 2 portas sedan produzido entre 1970 e 1972 (foto: wallerdog / wikimedia)
Maverick 2 portas sedan produzido entre 1970 e 1972 (foto: wallerdog / wikimedia)

Maverick 1973 4 portas sedan (foto: Bull-Doser / wkimedia)
Maverick 1973 4 portas sedan (foto: Bull-Doser / wkimedia)

Primeiro Maverick produzido no Brasil

O primeiro Maverick produzido em território nacional deixou a linha de produção em 4 de Junho de 1973, contando com três versões: Super, Super Luxo e GT.

Ford Maverick
Ford Maverick

O modelo Super e Super Luxo apresentavam tanto os modelos de duas ou quatro portas, motor de 6 cilindros (que dois anos depois veio a ser substituído por um 2.3 de 4 cilindros) ou opcionalmente um de 8 cilindros em V, com câmbio manual de quatro marchas ou automático de 3. O Maverick GT foi o que mais chamou atenção a época por conta de seu design agressivo e notório motor V8 5.0 que poderia acelerar de 0-100 em menos de dez segundos.

Porém devido ao alto preço e a série de alterações que foram feitas no projeto original, o Maverick durou apenas 6 anos nas linhas de produção brasileiras, não sendo páreo em território brasileiro para o Opala.

Admiradores

Por mais que instantaneamente o Maverick não tenha sido um sucesso estrondoso de vendas no Brasil, o modelo deixou muita saudade na memória de todos os entusiastas por carros e apaixonados por motores V8.

Atualmente existem cerca de 7.000 Mavericks registrados em São Paulo, mas tendo a certeza de que grande parte deles estão em excelente estado de conservação e que seus donos são realmente apaixonados pela sensação que apenas seu V8 pode proporcionar.

Maverick GT
Maverick GT

Destes sete mil exemplares, 486 possuem a placa de identificação na coloração preta. O gasto com estes carros em muitas vezes são excessivos, podendo chegar até o infinito para se ter o veículo mais inteiro possível. Para quem realmente sente atração pelos motores V8 da década de 70, o maior retorno pelo investimento realizado no Ford Maverick é justamente a felicidade que o mesmo pode proporcionar!

Ford Maverick é uma lenda no Brasil

O Ford Maverick, carro que foi o sonho de consumo dos jovens nos anos 1970, completou 45 anos de lançamento no Brasil. O cupê esportivo teve uma vida curta no mercado nacional, sendo produzido durante apenas seis anos, tempo suficiente para conquistar muitos fãs que até hoje admiram o seu carisma e estilo arrojado.

Claramente inspirado no Mustang, o Maverick foi lançado em 1969 nos Estados Unidos para concorrer com os carros europeus e japoneses. Ele tinha tamanho e preço menor comparado a outros modelos da marca e foi um sucesso imediato, com 579.000 unidades vendidas logo no primeiro ano.

Nessa época, a Ford buscava um veículo para completar sua linha no Brasil e ocupar o espaço existente entre o Corcel, de entrada, e o topo de linha Galaxie. O escolhido foi o Maverick. O esportivo com motor dianteiro e tração traseira foi apresentado ao público brasileiro no Salão do Automóvel de 1972 e chegou ao mercado no ano seguinte, produzido na fábrica de São Bernardo do Campo, em São Paulo.

O Maverick era oferecido inicialmente apenas na configuração cupê, de duas portas, nas versões Super, Super Luxo e GT, com duas opções de motor: 3.0 de seis cilindros em linha, de 112 cv, e V8 5.0, de 197 cv. Ambos podiam vir equipados com câmbio manual de quatro marchas com alavanca no assoalho ou automático de três marchas com comando na coluna de direção.

A versão GT, com motor V8 e câmbio manual, tinha produção limitada e contribuiu para marcar a esportividade da linha. No mesmo ano, o carro ganhou mais uma opção com o lançamento do sedã de quatro portas.

A imagem do Maverick também foi reforçada pela participação no “Raid da Integração Nacional”, uma grande aventura que rodou 17.000 km de Chuí até Brasília. Durante 24 dias, o veículo percorreu todas as capitais da época, passando por centenas de cidades do Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil.

Maverick no Raid da Integração Nacional - 1973
Maverick no Raid da Integração Nacional – 1973

A crise do petróleo mudou radicalmente o perfil do mercado, que passou a priorizar a economia de combustível, deixando em segundo plano a potência dos veículos. Assim, em 1975 o motor de seis cilindros foi substituído por um modelo mais moderno e econômico, o 2.3 de quatro cilindros com comando de válvulas no cabeçote e 99 cv. Pouco depois, o modelo GT também passou a oferecer o mesmo motor 2.3 de série, tendo o V8 como opcional.

O Maverick também fez muito sucesso nas pistas, aproveitando seu porte e design aerodinâmico com preparações especiais que ampliavam a potência do poderoso motor V8. Grandes pilotos, como José Carlos Pace, comandaram o modelo em diferentes categorias, como o Campeonato Brasileiro de Turismo e provas de arrancada.

Até sair de linha em 1979, o Maverick somou 108.106 unidades vendidas no Brasil e continua a ser cultuado por fãs-clubes e colecionadores, principalmente na versão V8, que se tornou uma lenda entre os admiradores de carros antigos.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?