Grande Prêmio de Mônaco: corrida histórica aconteceu há 90 anos

Há 90 anos iniciava-se a primeira prova no Grande Prêmio de Mônaco, uma das mais tradicionais e charmosas do mundo. Em disputa emocionante, o inglês William surpreendeu os favoritos e registrou seu nome e do veículo Bugatti Type 35 B para história como o primeiro vencedor.

História
4 meses atrás
Grande Prêmio de Mônaco: corrida histórica aconteceu há 90 anos

Primeira prova em Mônaco

No dia 14 de abril de 1929, deu início ao primeiro Grande Prêmio de Mônaco, o qual se tornaria 21 anos depois, com lançamento na Formula 1, um dos mais glamourosos do circuito.

Mapa do circuito de Monte Carlo em 1929, ano da primeira edição do GP de Mônaco — Foto: Reprodução
Mapa do circuito de Monte Carlo em 1929, ano da primeira edição do GP de Mônaco — Foto: Reprodução

Atualmente, o GP de Mônaco é a competição mais aguardada da temporada da Fórmula 1, sendo considerada uma das pistas mais importantes do mundo, junto com as 24 Horas de Le Mans e as 500 milhas de Indianápolis.

Um modelo de sucesso: Bugatti Type 35

Quando a bandeira quadriculada tremulou por primeira vez neste circuito, estava um modelo Bugatti Type 35 B dirigido pelo inglês William Charles Frederick Grover cruzando a linha de chegada.

O Bugatti Type 35 foi um modelo vencedor quase imbatível na década de 20, sendo um dos automóveis de corrida mais exitosos de todos os tempos, com mais de 2.000 vitórias.

No primeiro GP de Mônaco, entre os 16 competidores, 8 deles apostaram no modelo Bugatti, como o Type 35 B e Type 35 C. Ao todo da história o Buratti ganhou quatro vezes em Mônaco: 1929, 1930, 1931 e 1933.

Ettore Bugatti, fundador da companhia, tinha conhecimento que o rendimento é a parte mais importante do veículo na corrida, mas para ele a fabricação de um modelo leve era o fundamental. Deste modo, seus automóveis eram produzidos com alumínio nas partes maiores, como o motor, caixa de câmbio, rodas e carroceria.

A origem do GP de Mônaco

O projeto para organizar uma competição em Mônaco surgiu em meados da década de 20, quando um sucedido industrial da área de cigarros, Anthony Noghès, apresentou sua ideia no Club de Automóveis de Mônaco e contou com o apoio do Príncipe Louis II.

Disputada em uma pista de 3.180 metros, com mais de 100 voltas, o campeão recebeu a premiação de 100 mil francos franceses, o que equivalente a 15 mil euros ou 65.000 mil reais.

O grid de largada

Os favoritos para vencer a prova eram os pilotos francês Philippe Étancelin e o alemão Rudolf Caracciola. Aliás, algo muito curioso é que, diferentemente das competições atuais, o grid de largada foi decidido por um sorteio entre os 16 competidores.

Rudolf Caracciola durante o GP de Mônaco de 1929 — Foto: Reprodução
Rudolf Caracciola durante o GP de Mônaco de 1929 — Foto: Reprodução

E justamente – por coincidência ou não – o francês Étancelin ganhou a pole position, seguido por dois compatriotas franceses, e o alemão Caracciola ficou na penúltima posição em 15º.

Contudo, o grande nome da prova e vencedor foi o inglês Grover-Williams, tendo largado na quinta posição.

Uma disputada acirrada

Logo na partida da prova, Williams fez uma largada excepcional, com o motor de 8 cilindros e 2,3 litros de seu Bugatti, para assumir a terceira posição já na primeira volta das complexas e estreitas ruas de Mônaco e não demorou muito para assumir a liderança.

Já na volta 36ª, Caracciola, que fazia uma escalada fulminante, ultrapassou Williams e conseguiu permanecer na frente do inglês por um período de apenas 6 voltas.

Com a parada nos boxes de Williams, na volta 49ª, Caracciola voltou a assumir a pole por um breve período, pois a sua Mercedes SSK demorou bem mais no pit stops para o reabastecimento e troca de pneus.

O romeno Georges Bouriano, por sua vez, assumiu a segunda posição pilotando outro Bugatti, o Type 35 C, e Caracciola ficou no terceiro lugar. E assim os três primeiros pilotos mantiveram as posições até subirem ao pódio, com uma diferença do vencedor inglês de 1m17ss para o romeno e 2m22ss para o alemão.

O ritmo constante de Williams, mantendo uma velocidade média de 84,8 km/h e alcançando a volta mais rápida com 2m15ss, foram decisivos para a vitória do piloto inglês.

William Grover-Williams venceu primeira corrida da história em Mônaco — Foto: Reprodução
William Grover-Williams venceu primeira corrida da história em Mônaco — Foto: Reprodução

O GP de Mônaco na Fórmula 1

Com o início da Segunda Guerra Mundial, o GP de Mônaco foi interrompido até o ano de 1948. Em 1949, com o falecimento do Príncipe Louis II, a competição não foi realizada.

Foi apenas em 1950 que o GP de Mônaco estreou oficialmente na categoria da Fórmula 1, e a partir de 1955 começou a fazer parte do calendário permanente.

Em um total de 78 voltas, são percorridos 260.52 quilômetros. A volta mais rápida registrada é de 1m14ss e a velocidade média é de mais de 150 km/h.

Não podemos deixar de mencionar o maior vencedor de Mônaco, o brasileiro Ayrton Senna, que levantou a taça 6 vezes durante os anos de 1987, 1989, 1990, 1991, 1992 e 1993.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?