Na gringa: novo Dacia Sandero 2021, chega com visual mais simples na opção de entrada

Detalhes como os novos estofamentos e guarnições, somado ao desenho das saídas de ar assim como as linhas horizontais do painel, criam um ambiente mais interessante. Ademais, não devemos ignorar o volante multifuncional com inúmeros controles para manejar diferentes sistemas.
Publicado em Notícias dia 17/12/2020 por Alan Corrêa

O novo Sandero pé de boi, como é conhecido, custa R$ 50.000 e é a nova versão de entrada do hatch na Europa, por lá ele não é vendido pela Renault e sim pela Dacia, montadora pertencente ao grupo Renault.

O modelo manteve o posto de carro mais barato em alguns mercados da Europa, como no Reino Unido, por exemplo.

Porém, não agradou muitos os consumidores de outras regiões, como o Brasil.

Como será o novo Sandero

Traseira do Dacia Sandero 2021
Traseira do Dacia Sandero 2021

Esta é a terceira geração do Sandero da Dacia, a novidade desta vez é a nova plataforma CMF-B, uma versão de baixo custo, assim como o ganho de mais tecnologia, e a opção de motor turbo.

Os novos traços característicos passam pela grade, a forma do para-choque e, sobretudo, pelos faróis que utilizam a tecnologia LED e exibem uma nova assinatura luminosa.

A versão básica do hatch vem com para-choques, maçanetas e retrovisores sem pintura, e nada de calotas integrais nas rodas de aço. Mas por outro lado tem antena no teto, bem como lavador e limpador do vidro traseiro.

Por dentro, o acabamento preto reina absoluto em plástico, o volante se destaca com controle de cruzeiro, o painel é simples mas tem um cluster completo, inclusive com display digital. No centro tem ar condicionado de série.

O Dacia Sandero de entrada aparentemente vem sem sistema de áudio, mas tem preparação para som com alto-falantes e um suporte camuflado para prender o smartphone no painel, sendo o mesmo carregador por uma porta USB bem visível no conjunto.

Com relação às versões mais equipadas do novo Sandero, o interior surge com equipamentos tecnológico suficiente. O console central é novo e coroando-o há uma tela táctil de 8.0 polegadas para manejar o sistema de infotainment. Na linha haverá três sistemas multimídia.

O quadro de instrumentos também é novo, e embora não possa dispor de uma configuração 100% digital, combina dois mostradores analógicos com uma tela TFT de 3.5 polegadas para mostrar informação útil para a condução. Também cabe destacar o módulo da climatização que está bem integrado. Além disso, há novos espaços porta-objetos distribuídos por todo o interior.

Detalhes como os novos estofamentos e guarnições, somado ao desenho das saídas de ar assim como as linhas horizontais do painel, criam um ambiente mais interessante. Ademais, não devemos ignorar o volante multifuncional com inúmeros controles para manejar diferentes sistemas.

Por fim, o seu propulsor D4B de três cilindros e 1.0 litro só entrega aqui o que Kwid oferece por aqui, com um cavalo a menos e apenas na gasolina. São 65 cavalos para mover o hatch, que esticou muito, mas para os lados, chegando a 1,85 m.

O novo Dacia Sandero possui 4.088 mm de comprimento, 1.848 mm de largura, 1.499 mm de altura e 2.604 mm de distância entre eixos. Para efeito de comparação, a geração atual do Renault Sandero brasileiro possui, na ordem: 4.070/1.733/1.536/2.590 mm.