O que é e pra que serve o turbo

Antigamente, quando se falava em carro com motor turbo a gente pensava que o veículo seria quase capaz de voar. Hoje, grande parcela dos carros possuem um motor turbo. Todo mundo quer um carro assim, mas às vezes nem sabemos o motivo.

Tecnologia
3 meses atrás
O que é e pra que serve o turbo

O que é um motor turbo? Como funciona o turbo? Quais as vantagens de ter um carro com esse tipo de motor? Enfim, são muitas questões que é interessante a gente conhecer, para tirar todo proveito desse grande avanço tecnológico da indústria automobilística.

O que é um motor turbo?

Hoje a maior parte das pessoas só quer carro com motor turbo, mas precisamos saber antes o que é um turbo. Para entender melhor o motor turbo, vamos primeiro entender como funciona o motor aspirado.

O nome aspirado vem justamente porque o sistema aspira o ar atmosférico natural, o mesmo que temos ao nosso redor. Essa pressão é de aproximadamente 1Bar ou 1kg. Dessa maneira, o motor não precisa de um compressor para “puxar” o ar.

Já o motor turbo, trabalha com um compressor que comprime o ar antes de entrar no motor, injetando-o depois de comprimido e gerando maior pressão dentro do motor. Como a densidade desse ar é maior, o motor ganha em potência. Mas também é preciso aumentar o combustível em conjunto.

Funcionamento do turbo compressor
Funcionamento do turbo compressor

Funcionamento do turbo compressor

O funcionamento do turbocompressor é relativamente simples. Os gases de escape que são expelidos pelo motor passam por dentro do turbocompressor, que fica na parte traseira do motor (via de regra) que é chamado de carcaça quente, por causa da temperatura dos gases.

Quando os gases passam pela turbina, eles acionam o rotor, e através de um eixo no centro, o compressor é acionado. O compressor, por sua vez, vai succionar o ar ambiente e vai comprimi-lo e enviar para dentro do motor.

Vemos que é um melhor aproveitamento dos gases que são gerados, e que seriam desperdiçados se não tivesse o turbo compressor.

Componentes do turbo compressor

O primeiro componente é a carcaça quente, que recebe os gases que saem do motor. Depois dela vem um rotor e um eixo, que são acionados ou impulsionados pelos gases que vêm do motor e que passam pela carcaça quente.

Depois tem a carcaça fria com um outro rotor. Essa carcaça fria succiona o e comprime o ar ambiente e envia para o motor.

O que chamamos de turbina é a carcaça quente e o que chamamos de compressor é a carcaça fria.

Componentes do turbocompressor
Componentes do turbocompressor

Lubrificação e refrigeração do turbo compressor

Também é interessante saber que os carros que vêm com motor turbo de fábrica recebem a mesma lubrificação e refrigeração do motor, num ciclo que é contínuo. Assim, por exemplo, o eixo que une os dois rotores precisa ser lubrificado, e isso é feito com o óleo que lubrifica o motor e que depois passa pelo turbocompressor, retornando depois para o carter e reiniciando o ciclo.

Da mesma maneira, a água que refrigera o motor também refrigera o turbocompressor, principalmente quando o veículo é desligado. Quando paramos o carro e o desligamos, os rotores deixam de funcionar, e o óleo para de passar. Isso faz com que uma pequena porção de óleo fique parada dentro do turbocompressor e esquente muito. Por isso, a água exerce um papel fundamental, evitando que a temperatura suba a ponto de danificar os componentes.

Posso colocar turbocompressor num carro aspirado?

Essa é a pergunta que muita gente se coloca. Evidente, se tem um motor que mesmo com baixa cilindrada tem mais potência, mais torque e ainda é mais econômico, porque eu não vou instalar um kit de turbocompressor no meu carro?

Parece bastante, mas não é. Em primeiro lugar, devemos levar em conta que um kit turbocompressor de qualidade satisfatória, que garanta a segurança durante o funcionamento, custa em média 5mil reais, um investimento considerável.

Turbocompressor
Turbocompressor

Isso não é tudo. A parte mais complicada é a questão legal. Hoje em dia não é mais possível regularizar o motor turbinado junto às autoridades e órgãos competentes, prerrogativa que se encerrou em 2008. Você vai andar fora da lei.

Outra grande desvantagem é que os componentes dos motores turbo de fábrica são mais reforçados em diversos pontos específicos para suportar a alta pressão gerada pelo turbocompressor. Assim, qualquer adaptação não ficará 100%, provocará um desgaste prematuro do motor original. Especialmente a parte de arrefecimento e refrigeração, nunca fica perfeita.

Motor turbo de fábrica
Motor turbo de fábrica

Além disso, a economia de combustível que um motor turbo de fábrica possui por entregar a potência em rotações mais baixas não acontece nos carros adaptados, pois a relação de marcha vai permanecer a mesma, com altas rotações.

Resumindo, colocar um turbocompressor é um investimento alto, não trará retorno em economia de combustível e ainda vai provocar o desgaste prematuro dos componentes do motor reduzindo sua vida útil. Sem falar no aspecto legal.

A única vantagem, nesse caso, é o ganho de potência. Mas mesmo aqui é preciso saber o que está fazendo. Não adianta colocar um turbocompressor capaz de gerar 600cv se o motor do carro não for capaz de gerar os gases na quantidade e velocidade suficiente para acionar o turbo.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?