40 anos do Mercedes Classe G

Robustez, força, potência, luxo e muitas histórias para serem contadas. Estas são apenas algumas das características do reconhecidíssimo Classe G da Mercedes-Benz. Poucas vezes no mundo automotivo foi visto um carro com tamanha potência off-road que conseguisse atrelar tanto conforto aos passageiros.

História
4 meses atrás
40 anos do Mercedes Classe G

Desde veículo de guerra até “papamóvel” de João Paulo II, o Classe G já enfrentou poucas e boas durante seus 40 anos de existência no mercado mundial. Durante todo esse tempo, o veículo foi se desenvolvendo e melhorando cada vez mais, mas sem perder aquele ar robusto que fez o mesmo se tornar o ícone que é hoje.

História da Classe G

A história do Classe G começa um pouco antes de seu lançamento. Em meados dos anos 70, a Mercedes-Benz fez uma parceria com a Steyr-Daimler-Puch para desenvolver um veículo militar (ideia sugerida pelo Xá do Irã que, a época, era um acionista importante da Mercedes).

O modelo por si só era tido como completamente ousado a época, visto que se tratava de um veículo off-road com alta potência e capacidade de andar pela cidade com plena segurança e conforto para os passageiros.

Foi então que em 1975 que o Puch G foi colocado nas linhas de produção e, simultaneamente a adesão do modelo, a Mercedes anunciou a construção de uma fábrica em Graz (Áustria) para a construção exclusiva do Classe G (que até então não tinha esse nome).

Puch G (foto: High Contrast / wikimedia)
Puch G (foto: High Contrast / wikimedia)

Até seu nome ser mudado para Classe G em 1995, existiram vários modelos do jipe da Mercedes, porém quase todos com a letra “G” inclusa. Modelos como 460 G e 461 G (começaram a ser fabricados com esse nome em 1979) ajudaram o veículo a ganhar destaque. Logo em 95, foi lançado o Classe G 463, dando início assim a Classe G como conhecemos atualmente.

Mercedes-Benz 280 GE - 1984 (foto: Vauxford / wikimedia)
Mercedes-Benz 280 GE – 1984 (foto: Vauxford / wikimedia)

Durante esse tempo, até “papamóvel” o veículo já foi! Foi ofertado ao Vaticano um 230 G pintado em madrepérola com um corpo transparente atrás que foi utilizado como transporte do Papa João Paulo II durante as décadas de 80 e 90. A parceria da Mercedes com o Vaticano foi tão bem-sucedida que até hoje os papamóveis são produzidos pelos alemães.

Papamóvel
Papamóvel

Foi então que em 1999, no aniversário de 20 anos do Classe G, a Mercedes decidiu chocar o mundo e anunciar o primeiro Classe G com preparação da AMG (até então era vendido em versões individuais), o G 55 AMG. O modelo rapidamente ganhou apreço do público e se tornou “queridinho” dos entusiastas da marca.

Mercedes G 55 AMG (foto: Matti Blume / wikimedia)
Mercedes G 55 AMG (foto: Matti Blume / wikimedia)

O tempo foi passando e as tecnologias sendo melhoradas, porém a maior mudança veio em 2009 com um ganho relativo de equipamentos de conforto e segurança que fizeram do veículo ainda mais desejado (e caro!).

Mercedes-Benz G 300 CDI (M 93 / wikimedia)
Mercedes-Benz G 300 CDI (M 93 / wikimedia)

As mudanças continuaram progressivas até o ano de 2018, onde a Mercedes anunciou um Classe G 63 AMG com o visual repaginado e novas tecnologias. Não houveram mudanças tão drásticas que comprometam o legado do carro, mas ainda assim é um pouco estranho se pensar que modificaram o Classe G. Se tiver interesse em adquirir um, o modelo está a venda no Brasil por pouco mais de 1 milhão de reais.

Mercedes-Benz G 350d (foto: Alexander Migl / wikimedia)
Mercedes-Benz G 350d (foto: Alexander Migl / wikimedia)

Classe G hoje

Embora tenham se passado 40 anos, o modelo base do Classe G praticamente não foi alterado e contou com apenas leves alterações no visual. Entretanto, seu interior e suas tecnologias foram completamente repaginados com o passar do tempo. Independente das alterações, 80% de todos os Classe G produzidos em todo o mundo continuam rodando perfeitamente, mostrando assim o quão resistente é o Classe G.

No mercado brasileiro, apenas o G 63 AMG dos “verdadeiros” Classe G está disponível por aqui. Existem outros modelos bastante conhecidos como variantes da Classe G como o famoso GLA, o recém-chegado CLB, os imponentes GLC e GLE além do extremamente luxuoso GLS, que retornou recentemente ao mercado brasileiro.

Mercedes-AMG G 63
Mercedes-AMG G 63

Todos os veículos que carregam o nome de Classe G impõem um certo respeito, mas aquelas linhas quadradas, ar rústico e design de um verdadeiro jipe hoje ficam por conta do G 63 AMG (pelou menos em solo brasileiro).

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?