A história do lendário Nissan GT-R

O Nissan GT-R é um dos carros esportivos mais conceituados do mundo, e também um dos mais vendidos. O modelo proporciona a melhor experiência de um esportivo, sem abrir mão do conforto, da tecnologia e da segurança.

Carros
4 meses atrás
A história do lendário Nissan GT-R

Com uma história de sucesso, um design exclusivo e uma grande esportividade, o lendário Nissan GT-R é um carro realmente impressionante. Claro que isso tem o seu preço, e não é barato. Conheça mais detalhes sobre a história do modelo.

Uma história de sucesso

O Nissan GT-R é um dos supercarros esportivos mais antigos ainda sendo vendido, quase do mesmo jeito de quando foi lançado, o que aconteceu em 2007, no Salão de Tóquio. Apenas com algumas atualizações ao longo dos anos, o modelo continua firme e forte.

Mas, tudo precisa de renovação, e o Nissan GT-R não é diferente. Embora tenha recebido diversas reestilizações durante a vida, não houve uma mudança radical, tendo subsistido ao longo desses anos a mesma geração de sua origem.

Isso está prestes a mudar. Mesmo que o modelo não tenha sido mencionado na lista das novidades da marca, já se sabe que toda a linha Nissan nos EUA será renovada, e o Nissan GT-R está incluído. A marca inclusive já vem trabalhando no novo modelo, que está previsto para 2023.

Nissan GT-R - detalhe interior (foto: divulgação)
Nissan GT-R – detalhe interior (foto: divulgação)

Um modelo de alta performance

A alta performance é o aspecto principal do Nissan GT-R . O modelo possui tração AWD com um avançado sistema de controle de potência das rodas, podendo distribuir de forma inteligente e automática o torque entre as rodas de acordo com a necessidade.

O motor Twin turbo 3.8 V6 de 572 cv é o responsável pela diversão. A tração AWD facilita que ele traga a força para as rodas de forma muito mais rápida e eficiente, principalmente nas curvas. A sensação de adrenalina ao volante do Nissan GT-R é indescritível.

Basta pensar que apenas 5 “mestres de produção” estão autorizados a montar esse motor. Esses mestres são conhecidos como “takumi”, um termo japonês que indica a pessoa que aperfeiçoou habilidades artesanais requintadas ao longo de anos de dedicação. Cada motor leva inscrito o nome de um desses cinco mestres.

Nissan GT-R (foto: divulgação)
Nissan GT-R (foto: divulgação)

Escapamento artesanal

Uma característica que nunca vemos atrelada a um escapamento é “artesanal”. Mas o Nissan GT-R tem um escapamento artesanal. Construído em titânio, um material difícil de trabalhar, cada peça é moldada à mão e encaixadas manualmente.

Esse material tolera um alto limite de temperatura, o que é indispensável para modelos esportivos desse nível. Além disso, o material produz um som diferenciado, que para os ouvidos treinados dos amantes de carro é uma verdadeira música.

Aerodinâmica 100% planejada

Os detalhes aerodinâmicos do modelo foram 100% planejados e projetados para proporcionar o melhor desempenho, com a máxima eficiência energética, observando o melhor aproveitamento do combustível. O Nissan GT-R é quase uma escultura.

Até o ar que passa por debaixo do carro é usado para aumentar a aderência na pista, e ainda ajuda a resfriar os componentes menos acessíveis pelas entradas de ar frontal e laterais.

Nissan GT-R - detalhe painel (foto: divulgação)
Nissan GT-R – detalhe painel (foto: divulgação)

Interior é puro luxo

Mas o Nissan GT-R não é apenas força e velocidade, ele é também puro luxo. O interior do modelo é refinadíssimo, com diversas partes do acabamento feitas à mão. O painel está recoberto pelo couro napa, cuidadosamente escolhido e trabalhado para que tudo seja impecável. Uma obra de arte.

Nissan GT-R - detalhe bancos (foto: divulgação)
Nissan GT-R – detalhe bancos (foto: divulgação)

Sistema KERS como da Fórmula 1

Futuramente, talvez já na próxima geração que chegará em 2023, o Nissan GT-R receberá motorização híbrida, mas voltada para competição. Será utilizada, para isso, a mesma tecnologia que os carros de Fórmula 1 já utilizam, conhecida como Kinetic Energy Recovery Systems (KERS), ou Sistema de Recuperação de Energia Cinética.

Essa tecnologia é capaz de recuperar uma parte da energia cinética gerada pela desaceleração, evitando que parte dela se perca na forma de calor. A marca já possui essa tecnologia em funcionamento no GT-R LM Nismo usado na Le Mans.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?