Conheça o primeiro sedan da VW com a sigla GTS

Primeiro sedã Volkswagen a receber a lendária sigla que designa modelos esporte no Brasil, o Virtus GTS combina esportividade, conectividade e design especial. O modelo é equipado com o mesmo conjunto mecânico (motor e câmbio) do Polo GTS, oferecendo de série idênticos recursos tecnológicos. O sedã produzido na Fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP) chega este mês às mais de 500 concessionárias da marca com preço a partir de R$ 104.940.

Carros
8 meses atrás
Conheça o primeiro sedan da VW com a sigla GTS

Não foi à toa que o Virtus se tornou o primeiro sedã Volkswagen a ostentar a insígnia GTS. Desde seu lançamento, em 2018, o modelo venceu diversas premiações e quase 30 comparativos publicados na imprensa brasileira. Fabricado sobre a Estratégia Modular MQB, o Virtus é uma referência em excelência de dirigibilidade, conforto, segurança e alto nível de equipamentos. Agora o Virtus acrescenta à sua lista de predicados a esportividade.

Da mesma forma que o Polo GTS, a versão esportiva do Virtus é equipada com o motor 250 TSI (1,4 litro, 150 cv e 250 Nm de torque com etanol ou gasolina), combinado ao câmbio automático de seis marchas AQ 250.

Virtus GTS
Virtus GTS

Esse conjunto mecânico dá ao Virtus GTS desempenho de encher os olhos: o modelo vai de 0 a 100 km/h em apenas 8,7 segundos e atinge a velocidade máxima de 210 km/h.

O motor 250 TSI é membro da consagrada família EA211 e conhecido dos modelos Jetta, Tiguan, T‑Cross e Polo GTS. Fabricado em São Carlos, no interior de SP, conta com vários recursos de alta tecnologia para oferecer excelente desempenho, alta durabilidade e baixo consumo de combustível.

Externamente, o Virtus GTS traz várias diferenças no visual em relação às versões Comfortline e Highline. Na dianteira, são novos os faróis full LED, que têm identidade visual diferenciada; novo para-choque, mais imponente; a grade do radiador tipo colmeia com o logo “GTS” e um filete vermelho que liga os dois faróis – características marcantes nos veículos “GT” da Volkswagen em todo o mundo.

Virtus GTS
Virtus GTS

As rodas são diamantadas e têm 17 polegadas, com pneus 205/50 R17 – perfil que colabora para que o Virtus mantenha sua qualidade de rodagem, ao mesmo tempo em que melhora seu desempenho em curvas, para o que colabora o acerto esportivo da suspensão.

O Virtus GTS tem defletor traseiro pintado em preto brilhante sobre a tampa do porta-malas e a seção inferior do para-choque traseiro exclusiva. As lanternas traseiras são escurecidas e as capas dos retrovisores são pintadas na cor preto brilhante.

Interior esportivo

A ampla cabine do Virtus GTS tem teto, bancos e laterais de porta na cor preta, característica que realça sua esportividade. Para o motorista e o passageiro há bancos esportivos, firmes, com bom apoio ao corpo em curvas – e apoio de cabeça integrado, remetendo aos bancos de carros de competição. Enquanto isso, os passageiros do banco de trás contam com o ótimo espaço proporcionado pelos 2,65 metros de entre-eixos e pelo conforto da saída de ar exclusiva (e com a porta USB logo abaixo).

O volante do Virtus GTS é o mesmo do Polo GTS, com acabamento de couro e costuras vermelhas e a sigla GTS na base. Também há detalhes na cor vermelha nas molduras das saídas de ar, base da alavanca de câmbio e tapetes.

É também comum ao Polo GTS e item de série para o Virtus GTS o painel digital (Active Info Display) com iluminação vermelha. O sedã oferece também o seletor do modo de condução, que altera sua personalidade, afetando inclusive o som do motor – o motorista pode escolher entre os modos “normal”, “ecológico”, “esportivo” ou “individual”. Quando é selecionado o modo esportivo, entra em ação o atuador sonoro, que amplifica o prazer ao dirigir, garantindo mais emoção.

A lista de equipamentos de série do Virtus GTS segue a do Polo GTS e traz sistema Kessy de acesso ao veículo e partida do motor sem uso da chave, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros para auxílio ao estacionamento (que incluem câmera de ré), sistema start/stop (que desliga e liga o motor na paradas em semáforos, por exemplo), e o sistema de som Discover Media, com tela colorida de 8 polegadas sensível ao toque, navegação, App-Connect e comando por voz.

Virtus GTS
Virtus GTS

Também são itens de série o detector de fadiga, retrovisor interno eletrocrômico, sensores de chuva e crepuscular e o controlador automático de velocidade (piloto automático).

Como opcional, da mesma forma que no hatchback está disponível o pacote Beats, com o sistema de som que inclui alto-falantes, tweeters, subwoofer e amplificador, além do recurso de variação do espaço no porta-malas (s.a.v.e.) e rede para objetos no compartimento.

O Virtus GTS está disponível em duas opções de cores sólidas (Preto Ninja e Branco Cristal) e três metálicas (Prata Sirius, Cinza Platinum e Azul Biscay – esta exclusiva para as versões GTS de Polo e Virtus).

Segurança eletrônica

Da mesma forma que o Polo GTS, o Virtus GTS é equipado com o XDS+ (bloqueio eletrônico do diferencial), que faz parte do ESC – Controle eletrônico de estabilidade (item de série).

Virtus GTS
Virtus GTS

O XDS+ melhora o comportamento dinâmico do carro. Esse sistema aumenta a agilidade e diminui a necessidade de movimentação do volante por meio de intervenções seletivas nos freios das rodas internas às curvas nos dois eixos, permitindo uma transferência do torque disponível do motor para as rodas externas.

O XDS+ funciona com quaisquer condições de aderência do piso. Isso resulta em dirigibilidade precisa, com mais tração e agilidade nas curvas.

O ESC do Virtus GTS também inclui o sistema de frenagem automática pós-colisão (Post-Collision Brake), recurso exclusivo na categoria.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?