Dicas para contratar seguro auto e não se arrepender

Ter um carro não é apenas poder pagar por ele no momento da compra, mas poder sustentá-lo ao longo do tempo, o que envolve vários gastos. Um deles é o seguro do veículo, ponto fraco de muita gente que não faz uma boa pesquisa antes da aquisição do veículo. Trazemos então algumas dicas que podem ser úteis nesse sentido.

Novidades
1 ano atrás
Dicas para contratar seguro auto e não se arrepender

1. Simule o preço do seguro antes do comprar o carro

Muitas pessoas levam um verdadeiro susto quando vão contratar um seguro, pois o preço é muito maior do que esperavam. Isso acontece porque não fazem uma pesquisa do valor médio do seguro para o modelo que pretendem adquirir.

Para evitar essas situações, é importante pesquisar um pouco sobre os preços do seguro antes de realizar a compra do veículo, e ponderar bem se não é o caso de mudar a escolha do carro em função do preço do seguro, entre outros fatores.

2. Saiba quais veículos oferecem mais risco de roubo

Um dos fatores que têm influência direta sobre o valor do seguro de cada modelo é o índice de roubo que o modelo tem. Anualmente esse índice é renovado com dados atualizados e os carros que mais incidem em roubos têm seu seguro mais caro por consequência lógica. Então, antes de comprar o carro faça uma pesquisa para saber em que posição da lista o modelo pretendido se encontra.

3. Escolha o corretor que supre suas expectativas de atendimento

Para algumas pessoas o atendimento ao usuário é um dos aspectos mais importantes de qualquer prestação de serviço, e com toda razão. Às vezes não compensa economizar uma quantia irrisória e ter um atendimento precário num momento de necessidade. Então, veja se realmente o corretor terá condições e disposições para prestar um bom atendimento quando você precisar.

4. Solicite o maior número de cotações em diversas seguradoras

Um dos sinais para saber se o corretor será prestativo quando você tiver necessidade é se ele fizer um grande número de cotações em diversas seguradoras. A preguiça m realizar as cotações demonstra que ele não prestará um bom serviço. Então, exija o maior número possível de cotações.

5. Cuidado com economias insignificantes

Como já mencionamos acima, evite economias de valores insignificantes em detrimento de serviços importantes ou de um bom atendimento. O barato sai caro e o arrependimento certamente baterá à sua porta mais cedo ou mais tarde.

6. Não pague por aquilo que não precisa

Contudo, tome cuidado para não pagar por serviços desnecessários e que você nunca vai utilizar. Atualmente estão sendo embutidos nos planos de seguro de automóveis serviços que, na maior parte das vezes, são desnecessários, como o conserto de eletrodomésticos, serviços de eletricistas ou encanador.

Outro item é o serviço de guincho por uma quilometragem muito grande. Se você não tem o hábito de ir para longe de carro, não há necessidade de pagar por algo que não utilizará. Olho aberto!

7. Cuidado ao preencher o formulário

Não tenha preguiça ao preencher o formulário do contrato de seguro de seu carro. Todas as informações ali contidas servirão para criar o perfil do usuário, com base no que o valor do seguro será calculado, além do modelo e da região.

A quilometragem que o veículo é utilizado para ir ao trabalho, por exemplo, é um dos fatores que geram mais diferença nos valores, mas a maior parte das pessoas respondem a quilometragem aproximada e muitas vezes pagam a mais por isso.

8. Não cometa “pequenas” fraudes

Isso que dissemos acima não significa que o contratante deva cometer uma ou umas “pequenas” fraudes. Dizer que o carro fica em garagem quando na verdade pernoita na rua, ou afirmar que apenas uma pessoa dirige o carro quando na verdade tem mais de uma que o faz são fraudes que as pessoas cometem desde sempre, e por isso as seguradoras estão acostumadas a identificar essas mentiras.

Se a seguradora consegue comprovar que houve má fé por parte do cliente, a indenização poderá ser negada por inteiro. Não compensa uma pequena economia para uma perda tão grande.

9. Use menos, pague menos

Quanto menos o seguro é acionado, maior a quantidade de bônus que o cliente acumula, o que se reflete diretamente no valor da renovação do seguro. Os pontos na carteira também influenciam sobre essa classificação. Em casos de clientes com um comportamento exemplar o valor do seguro pode cair em até 50% com o passar dos anos.

10. Notifique o corretor sobre mudanças

Um ponto importante e que muita gente acaba esquecendo é de notificar o corretor das mudanças, especialmente de endereço, que aconteceram nos últimos tempos. Às vezes o segurado pode ter um bom desconto com a alteração de seu local de residência.

No caso da pessoa ter uma alteração significativa no perfil, como por exemplo passar a usar o carro para trabalhar quando antes só o fazia para lazer, tem um impacto grande sobre o plano e deve ser comunicado o quanto antes. Caso o segurado não o faça por má fé, poderá ser prejudicado em sua indenização.

11. Escolha a franquia certa

A escolha da franquia pode fazer bastante diferença no bolso. Quando se escolhe uma franquia de valor baixo o preço do seguro sobe bastante, mas para quem tem insegurança ao volante e pretende acionar o plano em caso de acidente, mesmo pequeno, pode ser um bom negócio.

Contudo, se o objetivo é acionar o seguro apenas em caso de roubo, compensa mais escolher uma franquia de valor alto e pagar por um seguro mais baixo, pois as chances de ser roubado são menores que as de provocar um acidente.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?