Como fazer o financiamento de veículos

Comprar um carro 0km é o sonho de muita gente, mas às vezes para realizá-lo é preciso recorrer ao financiamento. Na maior parte das vezes não é um bom negócio do ponto de vista econômico, mas às vezes um sonho vale mais do que o dinheiro no bolso. Mesmo assim, é possível escolher entre os financiamentos aquele que menos vai prejudicar seu orçamento. Veja algumas dicas a seguir.

Novidades
4 meses atrás
Como fazer o financiamento de veículos

Financiar com a montadora ou com o banco?

Segundo a Anef (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras), a média de juros praticados pelas montadoras é 1,47% ao mês, e a dos outros bancos são de 1,68%. mas aqui ainda cabe uma negociação.

O primeiro passo é escolher o modelo que você pretende comprar e ver qual é a proposta de financiamento feita pela montadora. Depois, com essa proposta em mãos, vá até o gerente do seu banco e mostre a proposta pra ver se ele consegue cobri-la. Volte à concessionária e peça uma proposta melhor do que a primeira. Depois escolha a que for mais satisfatória.

Mas tome cuidado de não se deixar levar pelos valores nominais. A proposta deve incluir todos os encargos, como eventuais taxas (por exemplo taxa de abertura de crédito) e impostos (por exemplo o IOF). O que realmente importa é o Custo Efetivo Total (CET).

Variáveis que estão em jogo

Existem muitas variáveis em jogo que alteram os juros para cada um. Quanto maior o risco que o banco sente com o cliente, maior a taxa de juros que vai cobrar. Por exemplo, uma pessoa que reside com os pais – portanto sem o próprio imóvel – será maior do que a taxa para uma pessoa que possua um imóvel no valor de 1 milhão.

Em outras palavras, quanto maior for a garantia que o banco tem que vai receber seu dinheiro de volta, menor é a taxa que ele vai cobrar para emprestar. Quanto maior for o seu risco, mais ele vai cobrar.

Além da variável de risco, também tem a variável da forma de pagamento do empréstimo. Quanto maior o número de parcelas – ou seja, de tempo com o dinheiro do banco – maiores também serão os juros.

Financiamento pelo sistema leasing

Uma outra forma de financiar o veículo 0km é pelo sistema leasing. Ele funciona como uma espécie de aluguel em que o cliente se compromete via contrato a ficar com o veículo por determinado período, durante o qual vai pagando parcelas com juros bem menores. Ao final do prazo o cliente pode escolher por comprar o veículo.

Uma das desvantagens desse sistema é que o veículo fica no nome do banco da montadora e o cliente preso até o fim do prazo do contrato. A vantagem é que não precisa dar nenhum valor de entrada.

Financiamento balão

Um terceiro sistema de financiamento, pouco conhecido do público, é o chamado financiamento balão. O nome refere-se à última prestação da compra, que varia entre 15% e 50% do valor total do veículo. Essa parcela é quitada com a venda do veículo à própria montadora, a qual vai utilizar a sobra do valor para a entrada de um novo 0km.

Essa modalidade tem crescido bastante nos últimos anos, e é uma das formas que as marcas encontraram de fidelizar seus clientes. Se a pessoa já conhece e gosta da marca pode ser uma boa opção, mas tudo vai depender a proposta que seja apresentada em cada caso concreto.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?