Oitava geração do VW Golf deve ter sistema híbrido de 48 volts

Prevista para ser lançada em outubro deste ano, a nova geração do Volkswagen Golf promete trazer mudanças significativas quando comparado com a antiga geração que aos poucos vai deixando a linha de produção.

Carros
7 meses atrás
Oitava geração do VW Golf deve ter sistema híbrido de 48 volts

Muito além do design, do interior renovado e de várias outras coisas, as tecnologias empregadas no hatch médio da marca alemã vem sendo cada vez mais modernas e inovadoras para os veículos do mesmo segmento, e não será diferente nesta nova geração.

Golf 2020

Em produção desde 2013, a sétima geração do Volkswagen Golf (MK7) trouxe para todos os entusiastas pelo modelo um novo apreço pelo mesmo, visto que sua antiga geração já estava defasada (principalmente aqui no Brasil). A chegada desta geração mexeu com todos os fanáticos pelo modelo com seu motor 1.4 turbo que foi tido como um dos melhores motores já feitos pela marca alemã, além é claro da icônica versão esportiva GTI com seu motor 2.0 TSI de 220 cv de potência.

Esta geração ajudou o modelo a conquistar uma proeza que foi idealizada logo em seu lançamento, que era suceder ao Fusca como o carro mais vendido da Volkswagen. Não apenas o Golf conseguiu se tornar o carro mais vendido da marca até os dias atuais como, em 2013, conquistou o posto de veículo mais vendido da história, superando o próprio Fusca.

Mas a versão começou a ficar defasada com o tempo, sendo necessário realizar algumas alterações em suas tecnologias e também em seu design, mesmo que este não esteja tão atrasado.

A expectativa para a chegada do Golf de oitava geração é muito grande. Diversas fotos circulam pelas redes sociais de como deve ser o veículo, enquanto só aparecem fotografias oficiais do mesmo completamente camuflado. Entretanto, seu interior já foi vazado, demonstrando que o mesmo estilo que a Volkswagen vem adotando em veículos como o T-Cross e Jetta será empregado também no Golf.

As inovações não param por aí: Os motores também foram alterados para agradar melhor o público, que já estava satisfeito com as motorizações oferecidas. Os motores disponíveis continuarão sendo os mesmos conhecidos1.0 turbinado de 3 cilindros e um 1.5 TSI de 4 cilindros, ambos utilizando o câmbio do tipo DSG.

O sistema híbrido

Aparentemente, esta geração do Golf não receberá uma atualização em seu design tão significativa quanto na sétima geração, deixando as novidades para a área dos motores do veículo.

Sistema híbrido
Sistema híbrido

Com a intenção de transformar o Golf em um veículo mais sofisticado, a Volkswagen decidiu trazer tecnologias presentes em veículos de patamares acima para seu hatch médio.
Uma dessas inovações é um sistema híbrido parcial de 48 volts utilizado para visar a economia de combustível, sistema esse que foi estreado no modelo A6 da subsidiária Audi e que agora estará disponível no Golf. Com esta tecnologia sendo implantada, a expectativa é de que o Golf consiga economizar cerca de 0,4 litros de combustível a cada 100 km rodados.

Gerador de partida integrado por correia de 48 V, bateria de 48 V e conversor CC / CC
Gerador de partida integrado por correia de 48 V, bateria de 48 V e conversor CC / CC

O sistema tem a função de acumular em um motor elétrico dentro do mesmo todas as funções do motor de partida e quaisquer outras funções que ajudem na movimentação do carro, como por exemplo recuperar a energia liberada na frenagem e na desaceleração do veículo. Tanto os motores 1.5 quanto o 1.0 contarão com esta tecnologia.

Além da economia de combustível, o sistema também auxiliará a manter o carro na velocidade definida no piloto-automático e também tornar o sistema Start-Stop mais suave, fazendo com que as retomadas do motor sejam mais sutis.

O novo Golf com tecnologia 48V
O novo Golf com tecnologia 48V

A geração MK8 do Golf aparentemente não terá tantas alterações estéticas, deixando a parte mecânica como seu principal diferencial para a sétima geração. Este sistema híbrido de 48 volts ajudará muito o veículo, não apenas para economizar combustível e bateria, mas também ajudando a popularizar a tecnologia híbrida em veículos mais simples, visto que a mudança é necessária e precisa ser feita aos poucos.

Volkswagen Golf GTE

Uma das maiores sensações do Salão do Automóvel 2018 foi a apresentação do Golf GTE, um modelo híbrido que combina com perfeição o motor a combustão com um motor elétrico alimentado por baterias de lítio. O modelo deve começar a circular no Brasil em 2019, promete a montadora.

VW Golf GTE
VW Golf GTE

O aspecto mais interessante do modelo sem dúvida é sua motorização, que está composta pelo motor 1.4 TSI de 150 cv de e 25,5 k.gfm de torque máximo, associado ao motor elétrico. Na combinação eles podem gerar um total de 204 cv de potência e de 35,6 k.gfm de torque máximo. O câmbio para ele será o DSG de 6 velocidades com Paddles Shift atrás do volante.

A bateria de lítio possui carga suficiente para que o veículo percorra 50 km sem o motor a combustão, mas essa autonomia pode ser bem maior, atingindo os 900 km, pois ela conta com um sistema de regeneração de energia que se aproveita das frenagens do veículo.

Oitava geração: Volkswagen Golf 2020

Esta poderá ser a cara da oitava geração do Golf 2020. A foto foi tirada pelo alemão Johannes e publicada em sua conta no Instagram.

Volkswagen Golf 2020
Volkswagen Golf 2020

A plataforma deverá ser a mesma MQB de antes, mas contará com uma aplicação maior de aços de ultra alta resistência e deve ter ficado mais leve na maioria das versões. Entre os motores, o destaque vai para o novo 1.5 turbo, ainda não aplicado no Brasil. Já o Golf GTI pode ter potência entre acima dos 250 cv.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?