A história da velha senhora Kombi que continua sendo amada

De motorização simples, estrutura robusta e visual inovador, o modelo icônico da Volkswagen Kombi atravessou gerações desafiando os tempos e saiu de linhas apenas por não se enquadrar nos requisitos modernos de segurança.

História
8 meses atrás
A história da velha senhora Kombi que continua sendo amada

Um modelo versátil e econômico

Este modelo versátil alemão começou por ser um veículo eficaz e econômico de carga, para evoluir depois para o transporte de passageiros. Afinal, a receita de sucesso da Kombi foi a capacidade de conciliar tanto pessoas como carregamentos com preço de venda acessível ao povo. Este novo conceito de veículo resultou num marco da história do mundo do automobilismo.

A origem da Kombi

A origem da Kombi, remonta ao ano 1947 na Alemanha, quando o holandês Ben Pon visitando a fábrica da Volkswagen em Wolfsburg se interessou pelo um veículo usado pelos funcionários para realizar o carregamento de materiais entre diversos galpões da empresa.

Esboço do ônibus VW por Ben Pon - 1947
Esboço do ônibus VW por Ben Pon – 1947

Ben Pon, que era distribuidor de veículos da Volkswagen, se encontrava na fábrica para negociar a importação do mítico Fusca. Mas resultou que o holandês acabou convertendo sua intenção com a ideia de construir um veículo capaz de transportar pessoas e carga.

Kombi Tipo 1

VW T1 (foto: ONordsieck / wikimedia)
VW T1 (foto: ONordsieck / wikimedia)

Kombi Tipo 2

Iniciava-se assim, em 1948, o processo de fabricação que daria origem a Kombi, ainda que naquele momento o modelo era denominado Volkswagen Tipo 29 e acabou sendo divulgado como Volkswagen Tipo 2, já que o Tipo 1 era o consagrado veículo da marca: o Fusca.

VW T2 (foto: Sven Storbeck / Wikimedia)
VW T2 (foto: Sven Storbeck / Wikimedia)

No dia 8 de março de 1950, o Tipo 2 começou a ser produzido em escala. Equipado com um motor boxer de 4 cilindros e 25 cv de potência, localizado na parte traseira do veículo e refrigerado por ar. As primeiras unidades já alcançavam a velocidade máxima de 80 km/h e tinham 760 kg capacidade limite de carga.

Kombi Samba

VW T1 Samba (foto: Alexander Migl / Wikimedia)
VW T1 Samba (foto: Alexander Migl / Wikimedia)

Em setembro de 1951, a Kombi era apresentada no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt com a denominação de Samba. Esta minivan tinha capacidade para 7 passageiros, teto de lona e grandes janelas laterais, bem como umas curiosas janelas nos cantos do teto.

Kombi Campervan

VW T2b camper (foto: Saschaporsche / wikimedia)
VW T2b camper (foto: Saschaporsche / wikimedia)

Em 1952, mais uma evolução se deu com a Kombi com o lançamento de uma versão campervan. Esta espécie de modelo trailer tinha uma cozinha dentro e vários acessórios demonstráveis, como uma mesa dobrável.

A Kombi no Brasil

Foi apenas em 1953 que a Kombi foi lançada no Brasil e na América do Sul em geral. São Paulo foi a cidade escolhida para ser a nova fábrica de montagem da Volkswagen, devido ao alto poder de expansão no continente.

Em 1957, 50% das peças da Kombi já eram produzidas no Brasil, consagrando a data como um marco do primeiro veículo Volkswagen de produção nacional.

Kombi T1 e T2

Em 1958, a Kombi se desdobra em mais uma nova versão: T1 Westfalia. Trata-se de um modelo de casa móvel mais próximo do atual conceito de motorhome. Além da cozinha e mesa dobrável, a versão especial trazia cortinas, a parte superior da carroceria dobrável, armários, toalete e conexão elétrica.

Após o modelo Kombi T1 ter vendido mais 1,8 milhões de unidades, até 1968, a Volkswagen inicia na Europa a comercialização da versão T2, com uma nova dianteira – incluindo para-brisa de uma só peça – e janelas maiores com maior visibilidade e luminosidade.

Versão brasileira da Kombi T2

O modelo T2 iniciou a produção na América primeiramente pelo México, em 1971. O Brasil, em 1975, ainda teve uma versão intermediária antes da T2, que foi a Kombi 1.5 com algumas adaptações, como na maneira de abrir as portas. Mas não demorou muito para o T2 começar a ser produzido aqui e exportado para mais de 100 países.

À medida que a Kombi T2 se generaliza na América Latina novas adaptações, distintas do modelo europeu, começam a surgir de acordo com as preferências locais e consagram o veículo para história do automobilismo durante décadas.

Kombi T3

VW T3 Transporter - fabricada entre 1979 e 1992 (foto: Sven Storbeck / Wikimedia)
VW T3 Transporter – fabricada entre 1979 e 1992 (foto: Sven Storbeck / Wikimedia)

Ao contrário do Brasil, onde o modelo permaceu quase sem mudanças por diversos anos, em outros países a evolução levou ao modelo Kombi T3, a última equipada com o motor boxer a ar e a primeira a receber o motor refrigerado a água.

Gringos estão pagando caro nas Kombis

Assim como os brasileiros que adoram carros antigos, muitos gringos da Europa e EUA amam as Kombis, porém por lá os veículos estão escassos no mercado, o que leva a preços absurdos. Com isso, muito empresários brasileiros viram esse acontecimento como uma oportunidade de faturar alto, exportando Kombis brasileiras para quem puder pagar o preço.

Despedida da Kombi

Kombi Last Edition
Kombi Last Edition

Kombi Last Edition
Kombi Last Edition

Kombi Last Edition
Kombi Last Edition

Kombi Last Edition
Kombi Last Edition

Kombi Last Edition
Kombi Last Edition

Kombi Last Edition
Kombi Last Edition

Devido às mudanças nas normas brasileiras de segurança de automóveis em 2013, o modelo clássico da Kombi após 64 anos de sucesso teve que se despedir. A estrutura da Kombi não permitia a instalação dos requisitos obrigatórios como airbags e frenagem ABS.

A Volkswagen decidiu homenagear a despedida da Kombi com uma edição limitada de 1200 unidades da versão The Last Edition, incluindo diversos itens exclusivos como a própria numeração de identificação no painel.

Fotos que marcam a história da Kombi

1957 - 1ª Kombi fabricada no Brasil 1957
1957 – 1ª Kombi fabricada no Brasil 1957

Kombi T1 1959
Kombi T1 1959

Kombi em testes 1969
Kombi em testes 1969

1976 - Kombi é reestilizada e recebe motor 1600
1976 – Kombi é reestilizada e recebe motor 1600

1981 - Kombi Pick-up Standar Cabine Dupla
1981 – Kombi Pick-up Standar Cabine Dupla

1983 - Kombi Pick-up diesel
1983 – Kombi Pick-up diesel

1985 - Kombi Cabine Dupla luxo
1985 – Kombi Cabine Dupla luxo

 1997 - Kombi Carat
1997 – Kombi Carat

2006 - Kombi recebe motor 1.4 Total Flex
2006 – Kombi recebe motor 1.4 Total Flex

Uma Kombi da Polícia Civil de São Paulo (Foto: Mr.choppers / Wikimedia)
Uma Kombi da Polícia Civil de São Paulo (Foto: Mr.choppers / Wikimedia)

Kombi Last Edition
Kombi Last Edition

Kombi deve voltar em 2022

Esta Van clássica da Volkswagen se caracterizou por trazer um motor na parte traseira, transportar muitos passageiros e pelo baixo custo de comercialização.

A Kombi não deixou de ser fabricada por falta de interesse, mesmo tendo se tornado u modelo anacrônico. A comercialização do utilitário alemão foi suspensa por não estar mais compatível aos novos níveis de segurança, faltando itens como air-bags e freios ABS.

Mas a própria marca não se contentou com o abandono do modelo icônico e decidiu retomar a fabricação do veículo com um novo conceito de condução.

Conceito ID Buzz

Apresentada no Salão de Detroit, a Kombi voltará a ser produzida como veículo elétrico baseado no conceito ID Buzz.

Volkswagen Kombi 2022
Volkswagen Kombi 2022

A nomenclatura Buzz remete ao nome Bus da Kombi nos EUA. Ainda não foi revelada a faixa de preço e a previsão de lançamento está para 2022.

Volkswagen Kombi 2022
Volkswagen Kombi 2022

Em uma versão aerodinâmica e futurista da clássica Kombi, o conceito ID Buzz mantém o familiar perfil arrendado em formato pão de forma e a divisão de duas cores.

Volkswagen Kombi 2022
Volkswagen Kombi 2022

A Kombi 100% elétrica está baseada na nova plataforma MEB, criado pelo Grupo Volkswagen para os modelos elétricos, e que reduz o custo de fabricação nas adaptações dos veículos de combustão.

Plataforma MEB

Construída sob a plataforma MEB, a Kombi do futuro está equipada com painel de instrumentos sem botões e tem um sistema de condução autônoma, o qual é acionado com um leve empurrão sobre o volante e desativado com um toque nos pedais do freio ou acelerador.

Plataforma MEB prevê baterias sob o assoalho
Plataforma MEB prevê baterias sob o assoalho

Como a maioria dos veículos elétricos, a nova Kombi contará com uma enorme tela sensível ao toque, a qual permitirá controlar todas as funções.

Volkswagen Kombi 2022
Volkswagen Kombi 2022

Estruturalmente a nova Kombi se difere completamente do modelo antigo, trazendo tecnologias abundantes como um sistema inovador de abertura do veículo por meio do celular.

Motorização veloz

A Kombi 2022 está equipada com dois motores localizados um em cada eixo, que produzem juntos 374 cv de potência.

Se assemelhando aos modelos esportivos, a aceleração de acordo com o fabricante é bastante veloz, fazendo de 0 a 100 km/h em apenas 5 segundos e tendo velocidade máxima de 160 km/h.

Volkswagen Kombi 2022
Volkswagen Kombi 2022

Este novo veículo, que ainda está em fase de protótipo, tem tração integral nas quatro rodas e traz baterias nos assoalhos com autonomia de 434 km.

Espaço amplo e otimizado

Com dimensões de 4,94 m de comprimento, 1,97 m de largura, 1,96 m de altura e 3,30 m de distância entre eixos, o interior da nova Van tem espaço amplo para até 6 passageiros.

A Volkswagen focou também na experiência dos passageiros, assim é possível configurar o interior do veículo para ter espaço para dormir comodamente enquanto não se está conduzindo.

O piso traz um agradável assoalho de madeira e a iluminação interna pode ser adaptada por tons mais próprios para os passageiros relaxarem.

A cabine tem estrutura modular com bancos que são deslocados sobre trilhos, inclusive o do motorista, que pode ser virado para interagir com os acompanhantes se o modo de condução autônomo estiver ativado.

Além do amplo espaço interior, a Kombi tem capacidade para bagagens tanto na parte dianteira como traseira, suportando até 800 kg, a fim de que o modelo tenha espaço para ser utilizado durante viagens de longa distância.

Futuro incerto

Ainda faltam três anos para se comprovar o lançamento da nova Kombi. O projeto futurístico deixa algumas dúvidas quanto a real implementação deste revolucionário modelo elétrico. Mesmo porque a Volkswagen tem feito outras apresentações em diferentes países sobre a volta do modelo com previsões distintas e novas adaptações.

Volkswagen Kombi 2022
Volkswagen Kombi 2022

Seja como for, ainda em nossos dias podemos ver o modelo clássico transitar pelas ruas, revelando algo de um passado nostálgico, e parece que tão cedo isso não deixará de acontecer.

carro.blog.br

O carro.blog.br é um espaço voltado para quem ama as máquinas que nos fazem companhia tanto na rotina do dia a dia quanto na diversão do final de semana.

Vamos Bater um Papo?